3 meses atrás

Guia básico pra entender seu mapa astral

por Imaginarium

Signo é um assunto que a gente amaaaa! E sabe aquela vontade de saber tudo sobre seu mapa astral? De entender, pelo menos um pouquinho, do que tá acontecendo na nossa vida, porque é a gente é de um ou outro jeito? A gente também sente.

Então vem conferir nosso passo a passo, bem facinho, bem xuxuzinho!

Nível 1 – A primeira coisa é saber a data, horário e cidade onde você nasceu. Até aqui tá mole, né?

Essa é a hora que você pergunta pro crush essas informações básicas. É só dizer que é pro TCC.

Nível 2 – Com a ajuda de alguns sites da internet, você traça o mapa.

Tem os sites Personare, Astrolink e Viastral que a gente sabe que fazem isso.

Esse é um exemplo do Personare ;)

Nível 3 – Entender a posições de Sol, Lua, Ascendente, Meio do Céu e o que cada um quer dizer.

Esses são os elementos principais e a partir deles a gente consegue fazer as primeiras interpretações. Saca só:
Sol: ele indica o famoso signo, que a gente descobre a partir do mês que nascemos. É a parte mais racional, a visão objetiva.
Lua: o signo lunar é ditado a partir do dia que a gente nasceu e mostra os pontos relacionados a sensibilidade, como afetamos os outros e como somos afetados – as nossas emoções!
Ascendente: diz muito sobre a personalidade, mostra como a gente se expressa, tanto as nossas atitudes com os outros, como também o jeito que a gente se mostra pro mundo.
Meio do céu: tem a ver com os nossos talentos, como profissão e estudos. Nosso espaço no mundo, a partir de onde vamos construir nossa vida.

Agora chegou a hora de se aprofundar um pouco. Bora?

Nível 4 – O que são casas, signos e planetas

O mapa possui 12 signos fixos e é dividido em 12 partes iguais. Também existem 12 casas astrológicas e 10 astros que fazem parte do sistema solar. Cada mapa é diferente do outro e apesar de terem sempre o mesmo número de casas e astros, eles se modificam conforme a hora, data e local do nosso nascimento. O que faz com que cada mapa seja único.

Nível 5 – O que cada casa quer dizer

As casas são delimitadas por linhas imaginárias, tipo as coordenadas desse mundão, que ‘’cortam’’ o zodíaco de cada um.

Lembra que o ascendente a gente descobre pela data de nascimento? Então esse é o signo da primeira casa e a partir daí, vamos completando as outras casas na ordem dos signos e cada uma delas dita uma característica. Vem ver melhor isso:

Casa 1: Identidade, a construição pessoal de cada um. Aquilo que cada um cria para si.
Casa 2: Se refere aos recursos materiais. Como cada um consegue se organizar financeiramente…
Casa 3: A nossa relação com o meio que vivemos. Também é a casa da comunicação e viagens próximas.
Casa 4: A gente chama de Casa Base. Tem a ver com ancestralidade, origens… bagagem histórica.
Casa 5: Casa da criatividade, lazer, criação de filhos e paixões.
Casa 6: A casa da nossa qualidade vida: trabalho e saúde.
Casa 7: É a casa das relações a dois, sejam elas eróticas ou afetivas (olha o crush aí!)
Casa 8: Diz respeito à experiências de transformação: perdas, rupturas, mudanças…
Casa 9: Essa fala sobre viagens que atravessam fronteiras (a gente ama!), cursos e filosofias de vida.
Casa 10: Qual o lugar que você ocupa no mundo? Status quo, reconhecimento profissional.
Casa 11: Nossa casa social, relações com amigos.
Casa 12: Sobre espiritualidade e bem estar interior.

Ou seja, cada casa fala sobre um ponto da nossa vida! E quando se posiciona cada signo na sua casa, as características de cada um vão se encaixando.

Nível 6 – A influência de cada astro

Além das casas, signos e tals, a astrologia também trabalha com os astros! Dois deles a gente já falou: o Sol e a Lua. E além desses, temos mais 8. Dá uma olhadinha:

Mercúrio: Comunicação e diálogo.
Vênus: Amor, beleza e arte.
Marte: A forma como lidamos com conflitos e nossa autoafirmação.
Júpiter: Leis, normas, nosso senso de justiça social.
Saturno: “Responsabilidade social, comprimento de dever, resistência e frustração.”
Urano: “Grandes evoluções, rupturas, modificações da vida, novos caminhos, mudanças de paradigma.”
Netuno: “Compreensão de totalidade, comunhão com o todo.”
Plutão: “É um grande alquímico, onde se aprende que tudo acaba, passa, continua. Morte e renascimento.”

Pronto, agora o difícil vai ser você parar de pesquisar sobre isso. Muita coisa faz sentido, não? ; )

Posts relacionados:

Comentários: