19 dias atrás

9 imagens icônicas que resumem os anos 90 no Brasil!

por Imaginarium

Você já se perguntou se os anos 90 existiram mesmo ou foi um surto coletivo? Essa década regada do bom e velho jeitinho brasileiro deixou muitas saudades!

Mas nunca é tarde para relembrar as peculiaridades noventistas que a gente experimentou na prática, num período onde o tédio era transformado em criatividade o tempo todo. 

Para resgatar algumas pérolas, preparamos 9 imagens icônicas que resumem bem tudo isso. Bora ver?

Afinal, o que aconteceu nos anos 90?

Essa realidade paralela da qual chamamos de anos 90 educou muito bem nossos cringes que estão lindamente na casa dos trinta. 

E você deve lembrar muito bem de alguns hábitos, costumes e peripécias que eram comuns no dia a dia do povo brasileiro, como por exemplo a maravilhosa gambiarra. 

Quem nunca desafiou as leis da natureza, não é mesmo?! Nos anos 90 isso era sinônimo de sobrevivência! 

Da palha de aço na antena da televisão, passando pelas decorações babadeiras nas festas infantis ou ainda catando o contatinho do love na lista telefônica, tudo nessa época era uma aventura.

Não é atoa que nos anos 90 surge a nossa querida, inovadora e divertida Imaginarium, quando em 91 chegamos em Santa Catarina para dar início a nova era dos presentes. 

Vimos o surgimento do Super Nintendo, das Spice Girls, do Windows 95, da Ovelha Dolly e dançamos loucamente ao som do pagode dos anos 90 Katinguelê e dos millennials Sandy & Junior.

Agora, se você lembrou de todos esses acontecimentos que falamos anteriormente, com certeza os hábitos a seguir fizeram parte do seu cotidiano. Prepare o coração, você está no arquivo confidencial!

Só quem viveu sabe: um resumo do nosso jeitinho nos anos 90

Sabe aquele ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”? Pois bem, é hora de matar as saudades dos anos 90! 

Simbora degustar 9 imagens icônicas que resumem bem essa década pra lá de diferentona, numa época onde tudo ainda era mato. 

Antena com palha de aço na ponta


tv-anos-90Reprodução Google Imagens

A palha de aço na ponta da antena da televisão foi o auge dos anos 90, isso quando o sinal de transmissão não pegava de qualquer jeito. 

O auge era conseguir assistir aquele programa favorito quando a antena conseguia captar o sinal graças ao bom e velho Bombril. 

Em terra de antena, quem tinha canal a cabo era majestade! Quem nunca subiu no telhado pra fazer o sinal pegar? Gente que caos, olha os absurdos que a gente viveu, ainda que sobrevivemos para contar história. 

Rebobinar fita com caneta


Reprodução Propagandas Históricas

Aquela fita favorita da família às vezes dava problema e nada mais justo que rebobinar antes de alguém chegar em casa e ver a cena do crime. 

O tutorial era simples: pegava uma caneta, girava desesperadamente sem parar até tudo parecer normal. 

Negar as aparências e disfarçar as evidências nunca foi tão real! 

Bolo de aniversário feito pela tia

Reprodução Admirável Curioso

Naked Cake? Aqui era muito glacê e recheio de frutas feito pela tia, pela mãe ou pela madrinha. Os bolos dos anos 90 além de deliciosos, eram enormes, pra sobrar e o pessoal poder levar pra casa.

O protagonista das festinhas tinha destaque na mesa montada na garagem de casa, com a família e a vizinhança reunida. 

Tudo isso registrado com uma boa Kodak que até o final da festa já tava toda oleosa e grudenta. Bons tempos!

Soprar a fita do videogame

Reprodução Igaum

Nos anos 90 a gente presenciou a chegada do videogame e com ele descobrimos nossos super poderes do sopro pra resolver qualquer problema. 

Quando o joguinho travava ou a fita não funcionava, a solução era soprar até não poder mais. Haja fôlego pra tanto sopro, hein minha filha?! 

Mas no final sempre dava tudo certo, até que rolasse alguma treta com irmãos ou primos pra ver quem jogava primeiro. Mortal Kombat nunca foi tão didático! 

Garrafa d’água em cima do contador de luz

Reprodução Youtube

Lembra quando falamos em desafiar as leis da natureza? Os anos 90 era campeão nisso. Bastava dar uma voltinha na rua pra perceber a quantidade de garra em cima do contador de luz.

Essa técnica que para muitos funcionava – no psicológico – era perfeita para manipular o governo e mostrar quem mandava na parada!

Ainda que tenha sido um hábito noventista, não é difícil encontrar ainda hoje essa peripécia que passou de geração em geração. 

O vilão de toda criança dos anos 90!

Reprodução Facebook

O vilão de qualquer criança dos anos 90 tinha nome: Merthiolate. Passar o remédio anti séptico era sempre regado de adrenalina e desespero, ardia que era uma beleza, mas a gente sempre ouvia da mãe “assopra que passa!” e nunca passou. 

Mas como a gente sempre viveu perigosamente, essa prática curava todo tipo de machucado, de queda de bicicleta ou até queimadura no escapamento da moto. 

O cheirinho era o melhor e a mancha avermelhada na pele durava até pra eternidade, quem não tem uma marca de guerra cicatrizada por Merthiolate? Eu tenho!

Brincadeira para descobrir o futuro

Reprodução Buzzfeed

O jovem dos anos 90 já tinha contato com o futuro através das brincadeiras de papel. Escolhia uma cor, que levava pra outra, que descobria o casamento ou ainda namoro, era um mix de desespero com vontade de chorar, mas sempre muito divertido nas rodas de amigos!

Pro desespero dos professores, essa brincadeira acabava com o tédio rapidinho na época onde o Tinder nem passava pelo nosso imaginário.

Só quem viveu sabe a quantidade de desilusões que essa brincadeirinha trouxe, mas sempre rendia assunto para mais de mês. 

Procurar na lista telefônica

lista-telefone-anos90Reprodução Portal Imbiara

E falando em contatinho, como que a gente fazia pra fazer aquela ligação marota pro crush? Folhava páginas e páginas da lista telefônica. 

Nos anos 90, a paciência era treinada de outra maneira através das letras miudinhas presentes nesse mestre das informações confidenciais.

Com ele, conseguir encontrar um serviço ou ainda aquele restaurante favorito era mó função, por isso só temos a agradecer ao Google por tudo!

Bala de coco no papel de seda

anos90-bala-de-cocoReprodução Google Imagens

O que não podia faltar nas festas de aniversário nos anos 90? A famosa bala de coco! E ela não andava só pois os papéis de seda faziam toda uma ornamentação pra lá de carnavalesca. 

Dias antes da festa começar a gente se reunia na sala pra cortar papel de seda pra no final da festa ele virar pompom, enquanto fingíamos ser Paquitas. 

A sujeirada que isso fazia, meu pai! Mas cada pedaço de papel valia a pena, já que a delícia guardadinha nele tinha seu valor. 

E pra você, qual a lembrança mais divertida dos anos 90? Seja qual for o momento, que tal relembrar com uma festa temática regada com nossos produtinhos? Acesse agora mesmo o nosso site e aproveite

Posts relacionados:

Comentários: